Que sou eu *Mauri Zeügo*

Meus caminhos intermináveis trouxeram-me até aqui, meus dias de alegria, tristeza, risos e cara feia. Sou tudo e nada. Feito um gato vadio que de telhado em telhado sempre encontra um cesto quente com um novelo de lã ou linha velha que nos remetem aos dias da infância. Tão saudoso à família sou eu. Nos últimos anos tenho tentado ser mais homem e menos animal, raciocinar sempre ao invés de seguir instintos que provocariam uma guerra. Sou humano enfim, tenho meus anseios e desejos e com esses, posso ser o que eu quiser. Cada pessoa tem seus defeitos e qualidades, porém, são os pequenos detalhes que nos tornam cada vez mais especiais e únicos. Sou Mauri Eurico Santos Zeügo e este é meu mundo. Seja Bem Vindo!

Mauri (14.01.1999)

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Certa Vez, O Amor...(13.11.13 - 00:15)

Certa vez, o amor...

“Haverá um dia em que toda a imensidão negra que nos cobre durante o fim da luz, nos trará a verdadeira lei que rege essa face oculta que impera nos fins dos dias frios.”
Certa vez, encontrei algo muito belo, um alguém que me fazia rir a qualquer momento, revelando meu sorriso mais intenso, fazendo-me gozar por essa vida repleta de inércia e tão cheia de amargura. Tirou-me o sono, levou meus sonhos e pesadelos – eu estava a iniciar uma guerra intrínseca com o verdadeiro amor. Viajei de encontros mil ao ímpeto e ao livre canal das desavenças de norte a sul, leste a oeste. De fronte uma bela montaria branca, de crina cheia de um brilho vivido, detrás de mim um oceano de lágrimas cheio de felicidades e amarguras, aos lados seguiam as correntes que prendiam minhas mãos para receber de pronto a maior e mais fina das flechas – O amor veio de encontro a mim e fora um anjo de formas mil e coroa de louro verde ainda fresco, com cheiro de rosas e macadâmia, lábios levemente pincelados de um suave rosa, olhar tênue e senil, braços fortes com mãos grandes e belas, um corpo de desejo intenso e uma vontade única de ter-me aos abraços após a investida ágil de sua arma. Tornar-me-ia um feto sem malícias para o guerreiro, filho e amante da deusa do amor e das delícias terrenas. Oh deusa das manhãs frescas e sem privações entre os amantes, tua pureza não mais imaculada, a fertilidade das proezas insanas e mundanas dos homens – Seja tu Afrodite de Ares ou a Vênus de Marte, rogo a ti, protege-me contra o mal do amor, esse que tanto causa danos aos homens e mulheres, amantes e amados, senhores e serventes puros e impuros animais e humanos.
Indigna fora a queda da Babilônia e até mesmo a imortalidade da Pompéia, porém não menos humanos foram que as almas de Sodoma ou Gomorra, pelo elo carnal ou pelo escambo de Caronte, o barqueiro mercenário do rio Estige ao Hades infinito. Uma alma por uma moeda, qual o preço pela tua verdade ou pelo mesmo castigo que teu anjo nos submete..¿
Certa vez encontrei-me com o amor supremo, o mesmo que me saciou dentre tantos lençóis e após muitos néctares que causavam sono. A beleza das bacantes preenchia meu ego e ao mesmo tempo completava meu mundo. Porque comigo, filho de tantas mães e pais, irmão de tantos irmãos e irmãs, porque comigo¿
Nessa jornada longa e cheia de grandes pedras, vivo sem uma resposta concreta, porém respiro o hoje como sendo o último dia de minha vida, fazendo desse momento o único a durar uma eternidade só para vê-lo tentar arrancar-me sorrisos para sempre antes de você partir.
“O amor é a fagulha que resta para o ser humano se tornar mais humano e menos animal. Por isso, aceite o amor na forma como ele o é.


Por: Mauri Zeurgo

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Lena (Descanse Em Paz)

“A saudade de cá é a mesma de lá”
Em cada sorriso um motivo para viver intensamente na vida cheia de contratempos e empecilhos, mesmo que existam milhões de lágrimas. A realidade do mundo nos vem aos olhos em forma trágica e direta, mas por que sermos tão egoístas se a saudade de cá é a mesma de lá, pois já dizia o grande Chico “Não tema a morte, apenas aprenda a conviver com nossa segunda vida”.
Nosso pai levou mais uma filha, mas não uma filha qualquer – Era nossa Lena, nossa Leninha querida, a filha carinhosa, a irmã atenciosa e a amiga que amava, sonhava e simplesmente dançava conforme a música, por mais difícil que fosse ela atentamente fazia acontecer nos passos das dificuldades e ainda fazia-nos cantar por ela e por todos.
Em vida cresceu como pessoa, sorriu, chorou, amou, sonhou, simplesmente viveu e fez a todos viverem mais e darem valor a tudo, inclusive a vida. Ela que amava a todos de forma única e doce, seus pequenos olhos e sorriso inconfundível encantava até mesmo aqueles que a viram somente uma única vez, bastava ela sorrir para o momento se tornar inesquecível.
Para alguns sua bondade era quase um paradigma de inocência e maturidade, para que todos seguissem a fio um grande exemplo de mulher que lutou até o final de seus dias aqui nesse mundo.
A verdadeira mescla de candura e força dava vida ao grande orgulho de tê-la ao nosso lado, uma grande mulher, uma filha carinhosa e uma irmã generosa que aprontou-nos essa última peça. Arrancando-nos tudo, tirando-nos o chão, pois assim que o vento parou e o sol ficou a meio fio de sua luz intensa, sabíamos que não mais a veríamos e que nossos corações bateriam tão fortemente que seria impossível conter a lágrima, um choro de saudade da falta para a mãezinha querida, do calor dos irmãos que a amavam e da solidão em que deixaria os amigos.
A única resposta que nos tira a aflição que causa a tua falta é que não mais a veremos por aqui, mas sim a encontraremos num novo amanhecer e poderemos então sorrir juntos novamente e apreciar a bondade tua, assim como todos fazíamos ao estar perto de ti... Lena, Leninha, Irmãzinha querida, filha atenciosa e amiga eterna, espere por todos nós... Amamos-te muito.
“Descanse em paz pelos campos verdejantes que Deus preparou para receber aqueles que cumpriram suas missões aqui na Terra.”

De seus familiares, parentes e amigos... descanse em paz!

(Por Mauri Zeurgo)

Com Todo O Meu Amor

Barueri, 26 De Outubro De 2013 – 01:18am.

Como demonstrar o meu amor...
Eu poderia ir ao céu e buscar todas as estrelas, mas nem mesmo mil delas alcançariam o brilho todo teu. Queria eu lhe trazer toda a água cristalina das fontes mai belas, porém, nem tão pouco se igualaria ao mais doce suor de teu corpo, mesmo por que nada iria se igualar ao esforço que é esculpir sua forma mais bela apenas com meus olhos.
Queria poder lhe presentear com a nuvem mais alva acima de nós, mesmo que nenhuma delas se compare ao seu mais cativante sorriso. Na mais longa jornada aos campos verdejantes, penei e sofri para poder lhe encontrar no fim do caminho à minha espera. De tanto que lhe almejei, o tenho comigo hoje, mas sei que minha incansável busca pelo verdadeiro amor ainda não cessou. Sei que nessa muralha de pele, carne, sangue e fibra, devo comprometer-me em decifrar esse enigma que és tu. Ser mutante que se transforma junto a mim na cama, que se encaixa perfeitamente nos orifícios mais profanos do corpo meu, saciando minha sede e vontade do prazer tão limpo, caloroso e perfeito.
Minha necessidade em tê-lo aqui comigo só não é única pelo simples fato de amá-lo tanto e tanto que sei quando tu sonhas em estar ao meu lado por toda uma eternidade. Nem mesmo o tempo dos velhos relógios e as horas agonizantes que nunca param pode envelhecer esse sentimento.
Quanto ao amor que nos une, teremos além dele, a saudade, a paixão, a esperança e o prazer de gozarmos de uma linda história que não tem fim. Nosso momento surgiu para abrandar nosso pensamento etéreo e tirar de nossa cabeça tudo que se alinha ao mal - Por isso, saiba o quanto te amo e te quero.
Queria eu poder lhe apresentar a origem da humanidade sem dados científicos e sem uma história sacra, mas nenhum dos dois por completo explicaria o calor enorme que enche nosso peito, fazendo pulsar nossas emoções, tirando-nos o pouco fôlego e deixando-nos descrentes quanto à famosa pergunta: “De onde viemos e para onde vamos..¿Deus, criador ou criatura¿”. Onde iremos parar com tal ironia e qual o preço a se pagar pela descrença e pelo descaso de nossa falta de fé¿ Só sei que quando se ama de verdade, não existem empecilhos e ou contratempos para nos fazer parar no meio do caminho. 
Mesmo que hajam pedras cheias de um peso morto, porque para isso seremos duas rochas firmes navegando contra a maré e ultrapassando todos os limites para estarmos sempre juntos.
Amor, eu poderia ir ao céu enfrentando fortes ventanias, seguir rumo ao oceano driblando gigantescas ondas e até mesmo passear descalço calmamente pelas areias do deserto e no fim de tudo, jamais deixaria de largar suas mãos quentes e macias porque eu te amo até o infinito.
Saiba que enquanto eu souber como demonstrar o meu amor e quando o mundo desabar, os planetas girarem, a terra estremecer e o sol se derreter, nunca esquecerei seu lindo nome, pela qual me fez mais forte, me tornou um herói valente, um homem mais humano, um animal mais racional e um amor para toda a vida. Esse nome é o teu Kaique De Lima Bispo – Te amo.

Por: Mauri Zeurgo

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Quando (30/05/2013)

Quando...
Quando estamos longe, penso em ti;
Quando estou triste, tu me alegra;
Quando sinto frio, tu me aqueces;

Quando tenho fome, tu me sacias;
Quando falta-me ar, tu me assopras;
Quando falta-me água, tu me refrescas;

Quando tenho medo, tu me proteges;
Quando estou inseguro, tu me dá forças;
Quando bate a carência, tu me abraças;
Quando bate a solidão, tu me beijas;

Quando o mundo está contra nós, lutamos sempre juntos;
Quando a terra tremer, nos agarramos firmes;
Quando o chão some, somos únicos e inseparáveis;

Quando o fim termina, começamos novamente;
Quando nada faz sentido, amamo-nos por igual;
Quando temos pesadelos, acordamos juntos;

Quando procuramos um ao outro na cama, encontramos o amor - único e verdadeiro.
Sem mais surpresas, descobrimos a cada dia a presença maravilhosa da paixão
E do amor que cresce a cada dia dentro de nós e temos a certeza de que nascemos um para o outro.

Meu solzinho iluminado, tu és a razão da vida minha, jamais esqueça-te do quanto eu o amo e te quero perto de mim.
Tenha um dia iluminado e cheio de coisas boas e pense sempre em nós dois juntinhos.

Te amo muito, meu "Solzinho Iluminado"...

Por: Mauri Zeurgo