Que sou eu *Mauri Zeügo*

Meus caminhos intermináveis trouxeram-me até aqui, meus dias de alegria, tristeza, risos e cara feia. Sou tudo e nada. Feito um gato vadio que de telhado em telhado sempre encontra um cesto quente com um novelo de lã ou linha velha que nos remetem aos dias da infância. Tão saudoso à família sou eu. Nos últimos anos tenho tentado ser mais homem e menos animal, raciocinar sempre ao invés de seguir instintos que provocariam uma guerra. Sou humano enfim, tenho meus anseios e desejos e com esses, posso ser o que eu quiser. Cada pessoa tem seus defeitos e qualidades, porém, são os pequenos detalhes que nos tornam cada vez mais especiais e únicos. Sou Mauri Eurico Santos Zeügo e este é meu mundo. Seja Bem Vindo!

Mauri (14.01.1999)

sábado, 18 de dezembro de 2010

Tocando a alma (14/08/04)

A música da alma toca,
Com ela vem o anseio.
Os sentimentos se confundem,
Mas a alegria nos traz à tona;

Um som inusitado revela
A hora de começar,
Mas com o vai-e-vem da vida,
Sabemos sempre o momento de cessar;

Por hora, sem regras
Nem pudor, nem discrição.
Vamos sentir o que é bom
E nos entregar de corpo e alma;

Nesse momento único
Largo de mão tudo.
Sim, todos os prazeres
E as delícias do mundo;

Quero mais que isso,
Para certeza maior
De que um dia
Eu tenha tocado a sua alma.

Mauri Zeügo

Nenhum comentário:

Postar um comentário